Balcão de Negócios e Retaliações

Balcão de Negócios e Retaliações

22
0
Compartilhar

A grande imprensa nacional divulga sem qualquer cerimônia os movimentos do governo federal no sentido de punir os deputados que votaram contra a reforma trabalhista, os chamados infiéis membros da base aliada. O balcão de negociatas em Brasília se mantém desde sempre e o mais interessante é que o assunto ganha análise escandalosa em alguns momentos e em outros, a depender de quem rege a banda, é tratado como se fosse a coisa mais natural da democracia.

E é claro que não é. O fisiologismo que mantém a fidelidade dos votos é o mesmo que divide a grana da propina, que vende medida provisória ou que incendeia o discurso falso moralista que já estamos cansados de ouvir. O pior nesses casos é constatar que a prática não está restrita ao planalto central. O toma lá da cá se estabelece em todas as instâncias de poder, inclusive nos municípios. Os arranjos políticos lá e aqui nos levam a situações muito parecidas. Retaliações quando o executivo não consegue seu intento mas, acima de tudo, agrados quando suas vontades são atendidas.

E aí temos todo tipo de distorção na atividade política, inclusive a explicação para que um secretário não consiga demitir um diretor que não vai trabalhar. Afinal de contas, é preciso garantir o apoio do padrinho ou madrinha nos assuntos de interesse. E atenção, esses casos não são exercício de ficção, pelo contrário, são muito comuns e estão acontecendo neste exato momento.

Oremos.

Foto: Reprodução Internet/crescerdesenvolver.

Sem comentários

Deixar uma resposta