A greve dos servidores: Napoleão e a Marreta.

Escrito por em 27 de março de 2017

Os primeiros sinais das negociações com os servidores e a administração Gazzetta após a sinalização de greve da categoria parecem relembrar as estratégias no estilo “dividir para conquistar”. Enquanto cozinha em fogo brando as conversas com o sindicato e os funcionários da administração direta, as negociações avançam na Emdurb com propostas diferenciadas e com boa chance de serem aceitas pelos funcionários de um setor extremamente sensível: a Limpeza Pública que envolve a coleta de lixo. Não é preciso explicar a ninguém o que significa uma semana sem a prestação deste serviço.

Embora nem mesmo a presidência da Emdurb dê a negociação como definitiva, o fato está posto como um movimento ousado no xadrez das tratativas. É um xeque no sindicato dos servidores que acreditou em mesas permanentes e agora pode perder um setor cuja força de pressão é muito grande. É preciso esperar qual será a resposta da categoria ao passo dado pela administração. Uma certeza é grande entre os funcionários públicos municipais: a proposta do prefeito não agrada, as justificativas também não. Caso a categoria se sinta traída, o efeito do movimento com a Emdurb pode servir para unir os trabalhadores de outras áreas sensíveis como a saúde e a educação. Categorias com um grande número de funcionários e que podem sim, travar a cidade. A sorte está lançada. Oremos.

Imagem ilustrativa./ Foto: Reprodução/ Internet



94FM ao vivo

Essa Rádio Pega

Current track
TITLE
ARTIST

Background