Vôo Cego. O embate entre Prefeitura e Aeroclube

172

Expectativa pela edição do Diário Oficial de amanhã tem deixado em suspense setores ligados ao Aeroclube de Bauru no caso envolvendo um embate com a prefeitura. Nos bastidores é dado como certa a revogação de convênios e a determinação de cobranças por recebimento de aluguéis em áreas que a administração atual não reconhecem como pertencentes ao aeroclube.

O setor jurídico da prefeitura e o Ministério Público Federal entendem que teria havido renúncia de receita aos cofres municipais por parte do ex prefeito Rodrigo Agostinho. A questão é polêmica e controversa. Envolve uma demanda sobre matrículas e registros da área em questão que já se arrasta faz tempo.

O entendimento da atual administração determinou o embargo de uma obra em terreno anexo ao aeroclube, no final da avenida Otávio Pinheiro Brisolla. Por outro lado, o temor é que as medidas que estão sendo tomadas possam inviabilizar a sequência de uma história com mais de 70 anos, representada na escola que já garantiu para a cidade o título de capital do voo a vela. Que se faça justiça. Que se respeite a história e que se preserve o futuro. Oremos.

Aeroclube de Bauru./ Foto: Reprodução/ Site do Aeroclube de Bauru

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here