Alta de preços nos supermercados diminui poder de compra das famílias

Escrito por em 11/05/2022

Depois da pandemia, ir ao supermercado se tornou um desafio. Com os preços dos alimentos nas alturas, completar a lista de compras do mês é uma missão impossível para algumas famílias. Em Bauru, a dona de casa Renata Silva, é mais uma mãe solteira responsável por sustentar TRÊS crianças, sendo uma com deficiência. Vivendo com salário-mínimo, ela relata a dificuldade em manter as compras. A mãe também afirma deixar de consumir certos alimentos com a disparada dos preços.

O custo da cesta básica de alimentos aumentou em quase todas as capitais do Brasil. Em março de 2020, para encher o carrinho com itens básicos, o consumidor precisava de cerca de 126 reais. Já em março deste ano, eram necessários 189 reais. Em entrevista à 94 FM, a economista Naiara Fracaroli explica que o que o aumento do preço do combustível impacta no aumento da cesta básica.

Ainda de acordo com a economista, o Mercado Financeiro tem a expectativa de que a inflação deve desacelerar ainda no final deste ano. Mas, isso dependerá do cenário econômico global, como o ritmo econômica da China e a guerra entre a Rússia e Ucrânia.

Saiba mais:


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]