Alto índice de trotes telefônicos em serviços essenciais pode ter lei municipal para multar irresponsáveis

Escrito por em 24/07/2020

Passar trotes telefônicos em serviços de emergência, como 190, 192 e 193 podem gerar multa. A Câmara Municipal de Bauru aprovou em primeira discussão um projeto de lei que impõe a aplicação de multa de MEIO salário mínimo para quem passar trotes telefônicos para a Polícia Militar, SAMU ou Corpo de Bombeiros. Na exposição de motivos, o autor da proposta, vereador Manoel Losila, aponta que os trotes correspondem a até 20% das ligações recebidas. A prática resulta em desperdício de recursos públicos, quando os serviços destacam viaturas até os locais das falsas ocorrências; e pior: dificultam o atendimento a casos verdadeiros, que, em muitas vezes, dependem da pronta resposta para minimizar riscos. Losila explica o que motivou a criação do projeto.

A reportagem tentou conversar um porta-voz da Polícia Militar, mas o comandante do Copom em Bauru não foi autorizado pelo Comando da PM a dar entrevistas. O projeto classifica como trote toda e qualquer ligação destinada aos serviços essenciais telefônicos que resulte em atitudes, manifestações ou tentativas de ridicularização ou zombaria com intuito de informar evento ou sinistro inexistente.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]