Ana Maria Braga testa positivo para covid-19 e não apresenta o Mais você

Escrito por em 06/07/2021

O começo do Mais você desta segunda-feira (5/7) foi diferente. No lugar de Ana Maria Braga, Felipe Andreoli e Fabrício Battaglini estavam à frente do programa. O motivo é que Ana Maria testou positivo para a covid-19.

“Ana Maria testou positivo para covid-19. Mas ela está bem. Ainda hoje vamos falar com ela e contar como ela pegou e como ela está”, afirmou Fabrício.

Felipe ressaltou que Ana Maria, de 72 anos, tomou as duas doses da vacina, mas que isso não signifca que o imunizante não funcione.

Do hospital, Ana Maria Braga conversou com Fabrício e contou que sintomas parecidos com os de uma gripe, como dor de garganta, apareceram na quinta-feira. “Estou ótima. Mas a gente não espera e se assusta. A gente faz teste duas vezes por semana (no estúdio) e o de hoje deu positivo. Agora, tenho que ficar quietinha”, contou. A apresentadora acrescentou que desconfiou que estava infectada porque de manhã não sentiu o cheiro do perfume dela e a perda do olfato é um dos sintomas da covid-19.

O programa recebeu também um infectologista para explicar como Ana Maria, mesmo com as duas doses da vacina, foi infectada. O especialista ressaltou que as vacinas não impedem 100% que as pessoas sejam infectadas, mas “diminuem a forma grave da doença. Por isso é importante que o uso da máscara e outras formas de evitar o contágio continuem.”

Ele ainda ressaltou que a “proteção (das vacinas) associada a qualquer uma das variantes que estão no país tem se mantido muito robusta. Até agora elas (as variantes) não apresentaram prejuízo nesse sentido.”

O especialista ainda destacou um estudo americano realizado com pessoas que fazem parte das profissões de alto risco de exposição ao vírus, como a área de saúde, garçons e balconistas, alguns vacinados, outros não. “Os vacinados que contraíram a doença tiveram 6 dias a menos de sintomas, precisaram de 3 dias a menos de repouso, apresentaram 60% a menos de tempo de febre e transmitem o vírus com menos frequência para quem estar ao redor”, explicou.

Fonte: Correio Braziliense


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]