Apuração do Gaeco em caso da Cohab volta a ser sigiloso

Escrito por em 28/02/2020

As investigações do Caso Cohab voltaram a correr sob segredo de Justiça, após pedido do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo. A solicitação, acolhida pelo juiz Fábio Bonini, da QUARTA Vara Criminal de Bauru, tem o objetivo de preservar informações contidas em documentos pessoais que começaram a ser juntados aos procedimentos investigatórios criminais.
As investigações deixaram de ficar sob sigilo por apenas uma semana, entre 20 e 26 de fevereiro. E a expectativa é de que o segredo de Justiça não seja novamente derrubado até o final das investigações, quando os envolvidos poderão ser formalmente acusados no âmbito da Justiça.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]