Apuração do Gaeco em caso da Cohab volta a ser sigiloso

Escrito por em 28/02/2020

As investigações do Caso Cohab voltaram a correr sob segredo de Justiça, após pedido do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo. A solicitação, acolhida pelo juiz Fábio Bonini, da QUARTA Vara Criminal de Bauru, tem o objetivo de preservar informações contidas em documentos pessoais que começaram a ser juntados aos procedimentos investigatórios criminais.
As investigações deixaram de ficar sob sigilo por apenas uma semana, entre 20 e 26 de fevereiro. E a expectativa é de que o segredo de Justiça não seja novamente derrubado até o final das investigações, quando os envolvidos poderão ser formalmente acusados no âmbito da Justiça.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]