Assassino de Emanuelle comete suicídio em CDP de Cerqueira César

Por on 15 de janeiro de 2020

Agnaldo Guilherme Assunção, 49 anos, réu confesso de matar a garota Emanuelle Pestana de Castro em Chavantes, se suicidou dentro do Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César durante a madrugada desta quarta-feira (15). A informação foi confirmada pela Delegacia de Polícia Civil de Chavantes à redação da 94FM.

A 94FM teve acesso ao Boletim de Ocorrência em que confirma o suicídio. No B.O. o funcionário de plantão no CDP confirmou que ao realizar a contagem de detentos por volta das 5h da manhã desta quarta-feira (15) verificou que Agnaldo Guilherme Assunção, utilizando um lençol amarrado na ventana da cela e em seu pescoço, se enforcou. Um funcionário do setor de enfermaria da unidade foi chamado ao local e confirmou que Agnaldo estava sozinho na cela e constatou o óbito.

Agnaldo estava em São Pedro do Turvo onde passou por audiência de custódia nesta terça-feira (14) e foi transferido para o CDP de Cerqueira César onde cometeu o suicídio.

A 94FM continua acompanhando o caso.

O Caso

Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, desapareceu na última sexta-feira (10), quando estava brincando em uma praça perto de sua casa, em Chavantes.

O vizinho da família, Agnaldo Guilherme Assunção, 49 anos, era o principal suspeito do assassinato, após ser identificado depois da análise de vídeo de circuito de segurança. Em dois momentos, Agnaldo aparece abordando a vítima.

As imagens ajudaram a Polícia Civil a desvendar a morte da menina. A garota foi encontrada morta na noite de segunda-feira (13), em uma área rural da cidade. Segundo a polícia, Agnaldo havia prestado depoimento e negado saber de qualquer informação, mas depois de ser confrontado com as imagens, ele acabou confessando o crime.

Durante o depoimento, o suspeito relatou que matou a menina por vingança contra a mãe da garota. Conforme depoimento de Agnaldo, a mulher não deixava a filha brincar com o enteado dele. Agnaldo já havia sido condenado e cumpriu pena em 1988 por ter assassinado o irmão.

Segundo a Polícia Civil, ela foi morta com 13 facadas. O corpo estava em uma área de mata na Fazenda Santana Nova, depois que o suspeito confessou que matou a menina ele acabou dizendo onde estava o corpo.

De acordo com a perícia ela foi esfaqueada nas costas e no peito. O corpo de Emanuelle foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

O corpo de Emanuelle foi sepultado na última terça-feira (14).

Foto: Reprodução/ Tv Tem/ Facebook


Comentários
  1. Jorge José Ferreira   EM   19 de janeiro de 2020 at 11:24

    O que eu tenho para dizer é que o satanás fez crachá e sapato do Agnaldo, falta de conhecimento ,da palavra de Deus se ele estivesse conhecimento o mesmo dizia para o satanás em nome do Senhor Jesus saia do meus pensamentos em nome de Jesus.

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Continue lendo

Current track
Title
Artist

Background