Atraso nas obras da ETE, gera prejuízos ambientais e financeiros ao município

Escrito por em 25/03/2022

A demora para a conclusão da obra da Estação de Tratamento de Esgoto, não gerou apenas um grande prejuízo ambiental para Bauru e cidades da região. A questão financeira também vem sofrendo com as altas nos preços de materiais de construção.

Mesmo tendo conquistado ainda em 2015, R$ 118 milhões a fundo perdido, a inflação acumulada vem reduzindo o poder de investimento desse valor, uma vez que não é feita a correção, nem mesmo pelo IPCA. O assunto foi discutido na audiência pública realizada na última semana, pelo vereador Coronel Meira.

O novo prazo para entrega da Estação de Tratamento de Esgoto, divulgado na audiência pública, é para dezembro de 2024. O valor orçado neste momento para o término da ETE Vargem Limpa, gira em torno de 180 MILHÕES DE REAIS.

Caso os valores do repasse a fundo perdido tivessem a correção pelo IPCA, o valor destinado à cidade teria sido acrescido em 38,33%, índice acumulado entre janeiro de 2016 e o final de fevereiro deste ano.

Leia mais:


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]