Bauru e o futuro: Repetindo o passado

Por on 15 de janeiro de 2019

A expectativa em torno de mudanças no governo municipal neste início de ano tem esquentado os bastidores e provocado movimentações estranhas no terceiro andar do palácio das cerejeiras e outros gabinetes paralelos da cidade. Ao prometer tolerância zero com a falta de comprometimento que identificou em alguns membros de sua equipe, o prefeito apontou para uma correção de rota na tentativa de recuperar fôlego junto aos municipes/eleitores. Tal medida já era apontada como necessária, inclusive por pesquisas do próprio executivo que revelaram que o mesmo não estava bem na foto. Passados 15 dias do mês de janeiro, período em que o prefeito disse que já teria algumas decisões a apresentar, os sinais que surgem são preocupantes. Não por se tratar de um passo arrojado e arriscado em direção ao futuro mas talvez, um retrocesso que levará a cidade novamente aos braços do passado. Muitas vezes nas articulações e compromissos assumidos na política é muito mais importante o “com quem se faz” do que “o que se faz”. O que vemos agora é uma espécie de o futuro repetir um passado que já não deu certo. Com figuras que as urnas relegaram ao ostracismo mesmo que os badalês ainda vivam de fazer reverência a elas. O tempo não para e é implacável com quem esquece suas marcas. O rio parece o mesmo mas não é. A travessia está ainda mais perigosa. Os que pedem carona para chegar à outra margem não perderam sua natureza. Assim que lá chegarem voltarão à velha e boa forma.

Oremos.

Foto ilustrativa. Reprodução: vitoraflael.wordpress.com


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background