Cabo solto em poste provoca acidente com motociclista no Pousada da Esperança

Escrito por em 07/04/2022

Apesar de já haver lei que regulamente e responsabilize companhias de distribuição de energia e telefonia por deixarem cabos soltos em postes das cidades, em Bauru, um desses cabos causou um acidente, que por pouco não provocou prejuízos maiores. Glauber Marcondes Rosa ia de moto para o trabalho na última segunda-feira quando enroscou o pescoço em um cabo de aço solto de um poste na Rua Pedro de Castro Pereira ligação entre o bairro Pousada da Esperança e a Vila São Paulo. O motociclista foi ao chão, fez um ferimento em uma das mãos e um corte no pescoço. Glauber relatou à 94FM o que passou. Vamos ouvir.

Por nota, a CPFL Paulista informou que “os cabos mencionados são de propriedade e responsabilidade de empresas de telecomunicações (internet, tv a cabo e telefonia). A regularização dos cabos e fios de telecomunicação, conforme normas técnicas e regulamentares, é de responsabilidade da empresa ocupante.

A distribuidora enviou, nesta quinta-feira, 7, uma equipe para avaliar o local citado, em caráter emergencial, eliminando qualquer risco. As empresas cadastradas que possuem contrato de compartilhamento de infraestrutura na região também serão comunicadas para que façam as adequações.

A CPFL destaca que tem comunicado previamente e sistematicamente as companhias de telefonia, tv a cabo e internet de irregularidades de seus cabos de comunicação, assim como quando há execução de obras, e irá reforçar as responsáveis para que o trabalho seja realizado com urgência.

Caso se depare com fiação caída ou baixa, isole o local e acione o serviço emergencial da empresa pelo telefone 0800 010 1010 (ligação gratuita).”

Apesar da responsabilidade dos cabos mencionados serem de responsabilidade de empresas de telecomunicações, a CPFL Paulista também tem a responsabilidade de zelar pela correta ocupação de seus postes.

Sobre o pedido de informar casos de cabos soltos pelo serviço emergencial da empresa pelo telefone 0800, a reportagem lembra que a vítima do acidente e seus familiares tentaram contato pelo telefone disponibilizado pela CPFL desde o momento do acidente, mas só conseguiram comunicar o problema dois dias depois do ocorrido.

Leia mais:

  • CONSTRUTORA PAVIMENTA RUA NA VILA AVIAÇÃO E DEIXA POSTES NA FAIXA DE ROLAMENTO
  • CONFUNDIDOS COM RADARES, EQUIPAMENTOS INSTALADOS NA RONDON SÃO MEDIDORES DE TRÁFEGOS

    *Atualizada dia 08/04/22 às 12h10

    Foto: Ouvinte 94FM

    Foto: Ouvinte 94FM

    Marcado como

  • Opnião dos Leitores

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]