Caixa lança site e aplicativo para solicitar auxílio emergencial de R$ 600

Por on 7 de abril de 2020

A Caixa Econômica Federal lançou, nesta terça-feira, o aplicativo “CAIXA Auxílio Emergencial” para trabalhadores informais se cadastrarem para receber o auxílio de 600 reais, anunciado pelo governo como medida econômica contra a pandemia do novo coronavírus. Mas, não são todos os trabalhadores informais que precisam se cadastrar no app da Caixa para receber o dinheiro. A repórter Daiany Ferreira tem mais informações.

A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas.

Será preciso se enquadrar em uma das condições abaixo para receber o auxílio

– ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI);
– estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março;
– cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;
– ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social.

Além disso, o auxílio irá para trabalhadores que se enquadrarem nas seguintes exigências:

– ter mais de 18 anos de idade;
– ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
– ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
– não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.
– A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês.
– Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.
– Se, durante o período de três meses, o beneficiário do auxílio emergencial for contratado no regime CLT ou se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento, ele não deixará de receber o auxílio.
– O auxílio não será dado a quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família.


Comentários
  1. Sandra dos Santos (mãe)   EM   14 de abril de 2020 at 10:54

    Tenho uma duvida, podem me esclarecer ?
    Meu filho é maior e tem uma Mei, não mora mais conosco (pais) porem o endereço no cadastro da Mei é o de casa. Se for considerar a renda minha e do meu marido passa de 3 mínimos. Será que pelo endereço ser de casa meu filho não receberá, pois haverá um entendimento que ele mora conosco ? Ou o fato de ter Mei já dá o direito dele receber ? Ele fez o cadastro dia 07-04 porem consta em analise faz dias… Muito obrigada.

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background