Campanha de igreja para a reforma de UPA repercute na Câmara

Escrito por em 01/06/2021

A campanha da ‘Igreja Rasgando os Céus’ arrecadando dinheiro para a reforma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Ipiranga, repercutiu nos discursos da última sessão da Câmara Municipal e dividiu opiniões.

Para a vereadora Estela Almagro (PT), primeiramente, a responsabilidade de reformas de um prédio público é da administração municipal e, uma vez a igreja fazendo arrecadação para este fim, são necessários vários esclarecimentos para evitar problemas na esfera jurídica, política e administrativa. Vamos ouvir a parlamentar:

Diante do discuso da vereadora Estela, o parlamentar Coronel Meira (PSL) se posicionou dizendo que não vê problema da igreja assumir a responsabilidade de uma reforma pública. Segundo ele, o município não dispõe de recursos financeiros.

Em aparte solicitada ao vereador Meira, Estela Almagro disse não ser contra à campanha realizada pela igreja, mas quando cria-se uma arrecadação aberta aos bauruenses e vinculada ao poder público, é algo que inspira cuidados e que vai questionar o Executivo sobre o projeto.


Opnião dos Leitores
  1. Aurivan Galdino   Em   01/06/2021 em 18:25

    Como sempre o PT, em destaque esta vereadora, é contra a população… é uma ação em favor do bauruense. É mais fácil não fazer nada e sempre acusar que a culpa é do município, estado e união.

  2. Toshikazu Hassegawa   Em   09/06/2021 em 08:52

    Não digo que a vereadora está totalmente errada mas com todo respeito, a forma de sua abordagem é inconveniente, deveria olhar com melhores olhos para o bem estar da população em 1º lugar, ou faça ela as reformas necessárias nas UPAS.
    Se fosse como a vereadora coloca, então as milhares de cestas básicas que empresas e instituições religiosas arrecadam, para doar aos milhares de moradores catalogados pela SEBES como de extrema necessidade, também a vereadora deveria questionar pois a obrigação é do ente público socorrer os necessitados já que alimentação é um direito constitucional, bem como é a educação, saúde, trabalho, moradia, lazer, segurança, previdência social, proteção à maternidade e à infância e assistência aos desamparados, pau que dá em chico deveria dar em francisco.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]