Candidato a deputado nos EUA diz que Beyoncé finge ser afro-americana, tem outro nome e é italiana

Escrito por em 08/07/2020

Um candidato a deputado nos Estados Unidos está sendo ridicularizado nas redes sociais ao fazer uma série de tuítes nos quais acusa a cantora Beyoncé de fingir ser afro-americana. Candidato ao congresso pelo 18º distrito do estado da Flórida, KW Miller alega que a esposa do rapper Jay-Z tem outro nome de batismo e nasceu na Itália.

“Ela está mentindo em busca de fama”, escreveu Miller. “O nome verdadeiro dela é Ann Marie Lastrassi. Ela é italiana. Faz parte do empenho de George Soros em prol do movimento Black Lives Matter. BEYONCÉ, VOCÊ ESTÁ AVISADA!”.

Foto (Twitter)

Ele continuou em sua teoria conspiratória: “Você sabia que a canção ‘Formation’ da Beyoncé é uma mensagem secreta ao globalistas? A música admite que ela é satanista e que ela é cultuada em igrejas satânicas no Alabama e na Louisianna. Ela tem símbolos satanistas na bolsa dela”.

Alvo de piadas e de uma série de questionamentos por parte de usuários das redes sociais, o político retornou à conta dele para defender sua tese: “Eu não estou brincando, isso é real”. Ele também disse que tem planos de ser candidato à presidência dos Estados Unidos nas eleições de 2024.

Até o momento, Beyoncé não se pronunciou publicamente em relação aos ataques por parte de KW Miller.

“Você faz ideia de como tudo isso é ridículo?”, questionou uma pessoa em resposta aos tuítes. “Por favor, tome os seus remédios, estão fazendo falta”, ironizou outra. “Você foi hackeado ou é estúpido assim de verdade?”, perguntou uma terceira. “As pessoas deveriam ser testadas antes de se candidatarem, não é possível”, disse mais alguém.

Fonte: Revista Monet


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]