Carlinhos do PS e outras cinco pessoas ganham liberdade provisória

Escrito por em 18/12/2021

Carlinhos do PS e os cinco integrantes do grupo ligado a sua atuação como vereador estão em liberdade provisória. A Justiça Eleitoral da Capital atendeu à posição do promotor da 2ª Zona Eleitoral de São Paulo, Luiz Gabos Alvares, favorável à liberdade. A prisão temporária de Carlinhos e os demais cinco presos foi decretada com base no inquérito da DEIC de Bauru que investiga corrupção eleitoral, organização criminosa e “rachadinha”.

Assim, deixam o CDP de Bauru Carlinhos do PS e seus ex-assessores parlamentares, Luiz Carlos Alves Júnior e Láercio Pereira (Indião), além do também assessor legislativo Gleison Aparecido Contador.

A mesma situação se estende a Fábio Manoel de Campos, apontando na investigação como um dos cargos de confiança indicado por Carlinhos do PS e Agenor de Souza, servidor aposentado do DAE que, conforme a denúncia, atua no grupo para o parlamentar.

A manifestação foi submetida à 2ª Vara Especial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo que concentra julgamento de casos especiais que envolvam eventuais crimes eleitorais associados a outras práticas penais. De outro lado, a Divisão Especial de Investigações Criminais (DEIC) de Bauru já recebeu determinação também do juiz eleitoral Emílio Migliano Neto de remessa do inquérito com todo o material apreendido para a Polícia Federal de Bauru.

A liberdade de Carlinhos do PS e outros 5 detentos está condicionada a limitações definidas pelo juiz (não comparecer aos locais ligados à sua atividade parlamentar, aos endereços onde atuava ou tinha indicados em funções públicas de confiança, não se comunicar com os demais do grupo (o que também vale para os 5 detentos entre si) e não deixar a cidade.

Fonte: Nelson Itaberá


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]