CEI da Educação: arquiteta não foi chamada para elaborar projetos em nenhum dos imóveis desapropriados

Escrito por em 20/04/2022

Secretário de Finanças, Everton Basílio confirmou em depoimento à CEI da Educação, ter passado diretamente para a prefeita Suéllen Rosim, as informações sobre o aumento da arrecadação da prefeitura, no final de abril do ano passado.

De acordo com o secretário, em reuniões na secretaria da educação, Suéllen Rosim, questionou os projetos que estavam em andamento.

Em outro questionamento, Everton Basílio disse aos vereadores, que apenas na segunda quinzena de janeiro, ficou sabendo que a prefeitura tinha alcançado os 25% mínimos em gastos com a educação, exigidos pela Legislação.

Arquiteta da seção de manutenção da Secretaria da Educação, Ludmilla Tidei de Lima Pauleto, também prestou depoimento. A servidora municipal foi bastante questionada sobre quais locais vistoriou e quais são suas atribuições na secretaria. Ludmilla disse que após QUATRO meses da desapropriação, ela ainda não foi chamada para elaborar projetos em nenhum dos imóveis desapropriados.

O secretário de Negócios Jurídicos, Gustavo Bugalho foi o último a depor na tarde desta terça-feira.

Leia mais:

  • NA CEI DA EDUCAÇÃO, SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO EXPLICA COMPRA DE IMÓVEIS
  • CEI DA EDUCAÇÃO: PROCURADOR CONFIRMA QUE PROCESSOS CHEGAVAM COMO ‘COMPRA E VENDA’ E NÃO COMO ‘DESAPROPRIAÇÃO’

  • Opnião dos Leitores

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]