Com Bauru em emergência hídrica, Câmara reforça cobranças sobre o DAE e o Executivo

Escrito por em 18/11/2021

Após a Prefeitura de Bauru publicar decreto informando situação de emergência hídrica no município, por conta do baixo nível da Lagoa de Captação do Rio Batalha, a Câmara Municipal cobrou ação imediata do Executivo e do DAE para encontrarem uma solução rápida sobre a falta d’água que afeta quase a metade da população bauruense.
Em tribuna, o vereador Eduardo Borgo destacou o sofrimento dos moradores que ficam mais de três dias sem água na torneira e também lembrou que levou ao Ministério Público estadual uma representação para que seja investigado se o aumento das plantações de eucalipto na região tem relação com o agravamento da seca do Rio Batalha.

Markinho Souza, presidente da Casa, fez seu discurso pedindo para que o Executivo tire do papel o Plano Diretor de Águas. E aproveitando seu uso na tribuna, o vereador fez referências sobre a polêmica dos banheiros multigêneros à falta d’água nas torneiras.


Opnião dos Leitores
  1. André Cunha   Em   18/11/2021 em 14:03

    onde estavam alguns desses vereadores, de vários mandatos, que não cobraram Agostinho e Gazzetta ? o problema é anunciado a pelo menos 10 a 15 anos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]