Com hábito de separação do lixo em baixa, coletores de recicláveis sofrem com queda na renda

Escrito por em 09/04/2021

A falta de separação de lixo reciclável ainda é um problema em Bauru. A falta deste hábito é um obstáculo para famílias credenciadas pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (ASCAM), que acabam perdendo renda pela falta de uma simples atitude de moradores. Estudo da associação, feito em julho de 2019, aponta que do total do lixo coletado, apenas na região do núcleo Mary Dota, 40% do material depositado fora do lugar eram passíveis de reaproveitamento. Além da falta de conscientização, quebra de caminhões da Emdurb acentuam o problema, revela Gisele Moretti, presidente da Associação:

Procurada por nossa reportagem, a Emdurb disse que, dos cinco caminhões para coleta seletiva, três estão funcionando e apenas dois estão parados devido a problemas mecânicos. A empresa municipal alega desconhecer que a ASACAM utilize caminhão da própria associação para fazer a coleta e a fiscalização cabe à Secretaria do Meio Ambiente.

Já a Semma, informou que a ASCAM estava sem material nas cooperativas e que por isso, eles fariam também a coleta do material reciclável na cidade, visando manter o sustento das famílias que dependem desse serviço.


Opnião dos Leitores
  1. Jose roberto damada   Em   09/04/2021 em 13:20

    Faz duas semanas que nao passam na minha rua só passaram pra pedir donativos de pascoa ,se nao coletam nao terao mayerais mesmo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]