Concessão de uso da Cava no Jardim Mendonça deveria ter gerado contrapartida ao município, diz vereador

Escrito por em 22/03/2022

A prefeitura de Bauru deveria ter exigido uma contrapartida pela utilização da área da cava no Jardim Mendonça, cedida em regime de concessão à ASTEN (Associação dos Transportadores de Entulhos e Agregados de Bauru), ainda em 2014.

Para o vereador Coronel Meira, a falta dessa exigência, reflete em gastos atuais ao município, que paga 50 REAIS o m³ de entulho à uma empresa particular, enquanto diariamente são depositadas 500 caçambas, na cava.

A cava no Jardim Mendonça começou a receber entulhos em 2014 e, em 31 de janeiro de 2020, a Cetesb emitiu um parecer desfavorável de licença prévia, em nome da Prefeitura de Bauru, para o depósito de entulho no local.

Leia mais:

  • ENTULHO NA CAVA DO JARDIM MENDONÇA É DISCUTIDO NA CÂMARA MUNICIPAL
  • MESMO COM PROIBIÇÃO DA CETESB, ENTULHO CONTINUA SENDO JOGADO IRREGULARMENTE
    Marcado como

  • Opnião dos Leitores

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]