Criadouros da dengue são eliminados em 33% dos imóveis da região do Mary Dota e Santa Luzia

Escrito por em 27/01/2021

A ação ampliada de combate à dengue, que a Secretaria de Saúde está desenvolvendo na região no Núcleo Mary Dota e Vila Santa Luzia, vistoriou 7.403 imóveis entre os dias 19 e 23 de janeiro.

O trabalho está sendo desenvolvido na região norte dentro da territorialização da saúde, envolvendo o Núcleo Mary Dota, Beija-Flor, Nobuji Nagasawa, Santa Luzia, Quinta da Bela Olinda, Jardim Ivone, Vila São Paulo, Pousada da Esperança e Núcleo Gasparini, entre outros, até o mês de fevereiro.

Dos 7.403 imóveis vistoriados, 5.285 foram trabalhados efetivamente e 2.118 estavam fechados e serão vistoriados posteriormente. Desse total, foram identificados e eliminados criadouros em cerca de 33% dos imóveis vistoriado.
A ação tem como objetivo eliminar potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. As oito equipes da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde estão atuando nesta região com visitas casa a casa para orientação dos moradores e vistorias nos quintais. Os moradores também recebem orientação para não deixar materiais acumulados e em decomposição, evitando assim a proliferação de escorpiões e do mosquito palha, causador da leishmaniose.

De acordo com o diretor da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, Roldão Puci Neto, os maiores criadouros continua sendo os pratos de vasos de plantas, bebedouros de animais, lonas e piscinas desmontadas que acabam acumulando água. “É importante que cada um crie uma rotina para vistoriar seu imóvel, fazer a busca em casa, no seu local de trabalho. O mosquito pode estar em todos os locais que acumulem água”, ressalta o diretor.
Na próxima semana as equipes estarão na região da Vila São Paulo.

Elimine os focos
Para evitar a proliferação do mosquito, algumas medidas devem ser adotadas
– Mantenha as caixas d’água sempre tampadas
– Coloque areia nos pratinhos dos vasos de planta, para evitar o acumulo de água
– Mantenha as calhas sempre limpas
– Mantenha os ralos limpos e, se possível, com telas
– Faça a limpeza periódica de piscinas com uso de cloro
– Evite manter em área aberta qualquer recipiente que possa acumular água


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]