Defensoria aponta que 85% das unidades prisionais racionam água e estão superlotadas

Escrito por em 29/04/2021

Após inspeção surpresa em 21 presídios do Estado de São Paulo, a Defensoria Pública constatou que 85% das unidades prisionais fiscalizadas, racionam água e estão superlotadas, condições desfavoráveis para detentos e servidores do sistema prisional. O caso foi denunciado nesta semana à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, com objetivo de reconhecer as violações e impor melhorias.

Procurada por nossa reportagem, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), não retornou nossas mensagens e tão pouco esclareceu a situação de como está o sistema prisional na região de Bauru.

Já o presidente do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, Fábio Jabá, espera que essas denúncias melhorem o sistema prisional, uma vez que há falta de servidores, insumos e funcionários e detentos estão sendo contaminados. Vamos ouvir:

Apenas no sistema prisional da região de Bauru, de acordo com o último levantamento feito pelo sindicato, cerca de 110 servidores foram contaminados pela Covid-19 e 21 óbitos foram registrados. O documento não traz o número de detentos contaminados na região, mas mostra o índice no Estado de São Paulo, onde já foram contaminados 13.489 detentos e 44 óbitos registrados, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]