Desembargador suspende ação que pede Hospital das Forças Armadas em Bauru

Escrito por em 19/07/2021

Depois que a Justiça Federal deu prazo de sete dias para que a União apresentasse um plano de trabalho para a instalação de um hospital de campanha das Forças Armadas em Bauru, a Advocacia Geral da União entrou com recurso e o desembargador suspendeu a ação popular movida pelos vereadores Coronel Meira e Eduardo Borgo.

A União alega que já há em Bauru um hospital de campanha de 12 andares e que, neste caso, não haveria a necessidade da mobilização das Forças Armadas. O prazo dado pela Justiça se encerraria nesta quinta-feira. Borgo e Meira entraram com recurso para reverter a suspensão da ação.


Opnião dos Leitores
  1. André Cunha   Em   20/07/2021 em 08:01

    pedido de hospital das forças armadas chegou tarde demais, quem tinha que morrer por falta de leitos já morreu, a taxa de ocupação está a 80% com tendência de queda.

  2. Michelle   Em   20/07/2021 em 10:31

    Aonde está a Prefake amiga do Despresidente??? Foi até Brasília, gastou bastante dinheiro público em sua viagem, para puxar o saco do amigo dela e do ministro da saúde, dizendo que traria verbas para a saúde e lwitos no HC. Ganhou 10 camas, 19 monitores, enfiou o rabo no meio das penas e voltou para cá! Mas, fez suas selfies e propaganda do governo genocida! Por conta dessa péssima administração dela, e pelo pouco caso com a saúde, muitos já morreram sem sequer uma chance de vaga para lutar e muitos ainda perderão suas vidas, infelizmente!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]