Desvios na área de saúde resultam em prisões na região, incluindo vereador de Agudos

Escrito por em 30/09/2020

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira quatro suspeitos de envolvimento em um esquema de corrupção e desvio de verbas públicas na área da saúde. Os mandados foram expedidos pela Justiça no âmbito da Operação Wotan, um desdobramento da Operação Raio-X, que ocorre na região de Araçatuba.

De acordo com a investigação, o esquema envolve uma Organização Social que administra hospitais e clínicas em várias cidades do país. Os donos são suspeitos de pagar propina a agentes públicos para conseguir os contratos que, em geral, são superfaturados.

Entre os detidos estão o vereador em Agudos, Glauco Luis Costa Ton, o Batata, e um dentista, irmão de Batata, que foi preso em Paulistânia. Outros dois detidos são de Bauru: um empresário que presta serviços para o setor da saúde e um advogado. Um outro suspeito, morador de Agudos, não foi encontrado pela polícia e é considerado foragido. Todos os detidos foram levados para sede do Deic em Bauru. Delegado divisional do Departamento Estadual de Investigações Criminais, Ricardo Dias, explicou ao repórter Gabriel Pelosi como foi a operação.

A operação desta terça-feira marcou o início das atividades do Setor Especializado de Combate a Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro, o Seccold, da Polícia Civil.

Foto: Gabriel Pelosi/94FM

Foto: Gabriel Pelosi/94FM


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]