Diferenças salarias e discussão entre vereadores sobem o tom de debates na Câmara

Escrito por em 23/06/2021

As dificuldades enfrentadas pela Fundação Estatal Regional de Saúde, para a elaboração da escala de trabalho de médicos nas UPA´s, ganhou repercussão na sessão da Câmara da última segunda-feira (21).

Vários vereadores utilizaram a tribuna para questionar as faltas dos profissionais. Em meio as discussões, a questão salarial também foi levantada, mas não apenas para os médicos.

Profissional da área de saúde, o vereador Júnior Lokadora relatou algumas reclamações dos profissionais que atuam na UPA do Geisel.

O vereador Guilherme Berriel questionou a diferença salarial entre enfermeiros e médicos e, afirmou que irá levantar a questão salarial, também dos engenheiros ligados à prefeitura.

Carlinhos do PS solicitou aparte ao vereador Lokadora e disse que os médicos não estão querendo trabalhar sob supervisão do vice-prefeito, Orlando Costa Dias. O tom da discussão com o líder da prefeita na Câmara, vereador Marcelo Afonso, subiu, após Carlinhos do PS falar em abertura de comissão processante.

A prefeitura informou, através da assessoria de imprensa, que os servidores da saúde que trabalham no atendimento à Covid-19, recebem o adicional de insalubridade.


Opnião dos Leitores
  1. Angela Cely   Em   23/06/2021 em 15:26

    Os vereadores tem que trabalhar. Enqto a Camara ficou fechada e preservou a saúde dos mesmos, o comércio ficou aberto e setores da prefeitura trabalham sem fiscalização que preservem a saúde deles. É muita discrepância no tratamento a esses profissionais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]