Em Arealva, testes para detecção do Coronavírus vão parar na Polícia

Escrito por em 03/06/2021

Testes para detecção do coronavírus viraram caso de Polícia em Arealva. Uma ex-funcionária de clínica para dependentes químicos denunciou que o estabelecimento aplicaria exames ilegais para terceiros.

Em depoimento gravado pelo jornalista Nelson Itaberá, Camila Cristiane da Silva afirma ter sido agredida pela proprietária da clínica que, na tentativa de eliminar provas, teria tentado retirar o celular da ex-funcionária, que procurou a Polícia Civil.

Segundo ela, a clínica compraria os kits de exames por CINQUENTA REAIS E os revenderia por 350 REAIS. Acompanhe:

A ocorrência registrada no Plantão Policial em Bauru dá conta de mútua agressão entre a proprietária e a ex-funcionária da clínica.

A Polícia também apreendeu a agenda da denunciante, onde constariam registros sobre aplicação de testes para pessoas fora do rol de pacientes do estabelecimento.

Segundo a secretaria de Saúde de Arealva, a clínica não tem habilitação para aplicar exames em terceiros. Os registros policiais e material apreendido serão encaminhados à polícia de Arealva para prosseguimento das investigações.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]