Entidades conveniadas podem parar caso não haja recomposição de valores

Escrito por em 19/10/2021

A dificuldade em recompor os valores destinados aos atendimentos prestados pelas entidades conveniadas à administração municipal nas áreas de educação com escolas e creches, e assistência social pode encerrar a realização desses serviços em Bauru. As entidades alegam que com a queda nos repasses da Prefeitura, os serviços podem ser paralisados. Representantes das entidades também relatam dificuldades em estabelecer um diálogo com a prefeita Suéllen Rosim. Uma reunião entre a prefeita e representantes das entidades estava marcada para a última quinta-feira, mas a prefeita não compareceu. Intermediária desse encontro, a vereadora Chiara Ranieri alega que Bauru corre o risco de ficar sem serviços essenciais prestados por essas entidades.

Bauru conta, atualmente, com a parceria de 29 creches conveniadas, além de 37 Organizações da Sociedade Civil que atendem quase 11 mil pessoas diretamente e 41 mil pessoas indiretamente por mês nos territórios de maior vulnerabilidade.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]