Estado de SP amplia horário do comércio a partir do dia 1º

Escrito por em 19/05/2021

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (19) que o estado terá nova flexibilização da quarentena contra a Covid-19 a partir do dia 1º de junho, com ampliação do horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais até 22h.

O anúncio ocorre apesar da estagnação de importantes indicadores da pandemia, como número de internações e novos casos confirmados, e de porta-vozes do governo reconhecerem que deve haver novo aumento no número de mortes nos próximos dias.

Além da extensão de horário, o governo anunciou ainda que a recomendação de capacidade máxima dos estabelecimentos será ampliada para 40% a partir do dia 24 de maio e para 60% em 1º de junho. Antes, o limite era de até 25%, e foi para 30% no começo de maio. Na prática, não há lei, multa ou fiscalização para verificar esse percentual.

A ampliação do horário de funcionamento até as 22h, a partir de 1º de junho, valerá para todos os setores comerciais, atividades religiosas, serviços em geral, restaurantes, salões de beleza, atividades culturais, eventos sociais culturais e academias.

‘Eventos piloto’

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, também anunciou a ampliação da testagem rápida por meio de exames de antígenos, que avaliam se a pessoa já teve contato com a Covid-19, com o objetivo de realizar “eventos piloto” no estado.

“A partir da semana que vem ter essa estratégia de testagens rápidas, junto com eventos piloto, pra que esses testes sejam realizados e a população que participe desses eventos seja monitorada nas duas semanas seguintes”, disse.

Eventos piloto já estão sendo realizados em alguns países da Europa, onde boa parte da população adulta já foi vacinada e os índices da pandemia apresentaram queda intensa. Em São Paulo, no entanto, a doença ainda está estagnada em patamares muito elevados.

No estado, foram aplicadas até esta quarta-feira 15.097.545 doses das vacinas contra a Covid, sendo 9.943.413 de primeira dose e 5.154.132 de segunda dose. O número de pessoas que recebeu as duas doses da vacina representa apenas 11% do total da população paulista.

Indicadores

O estado de São Paulo chegou nesta quarta-feira (19) ao total de 105.852 mortes por Covid-19 e 3.129.412 casos confirmados da doença.

A média móvel de novas mortes, que considera os registros dos últimos sete dias, é de 499 óbitos diários nesta quarta. O valor é 10% menor do que o registrado há 14 dias, o que para os especialistas indica tendência de estabilidade da epidemia.

Embora a média móvel de mortes esteja menor que a registrada no pico da doença de abril, o valor ainda é muito superior ao registrado no pior momento de 2020, quando a maior média móvel foi de 289. O estado continua com número de mortes estabilizado em patamar considerado muito alto.

O número de novas internações pela doença também parou de cair, o que pode indicar novo aumento de mortes nos próximos dias.

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em toda a rede hospitalar são de 79% no estado e 76,9% na Grande São Paulo. Levantamento realizado em hospitais privados, no entanto, já aponta ocupação acima de 80% na rede privada.

Levantamento feito pela GloboNews mostra que ao menos 237 pacientes com Covid-19 aguardam na fila para transferência para um leito de UTI no estado de São Paulo.

Fonte: G1


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]