Estado terá restrição de horário a partir de amanhã; sindicato repudia

Escrito por em 25/02/2021

O Sindicato do Comércio Varejista de Bauru (Sincomércio) se manifestou, na noite desta quarta-feira (24), por meio de uma nota de repúdio, contra mais uma ação imposta pelo governo do estado.
De acordo com o presidente do Sincomércio, Walace Sampaio, as cidades nas fases amarela, laranja ou vermelha, como no caso do município de Bauru, continuarão sem autorização para nenhuma atividade não essencial funcionar após às 22h. Já as atividades essenciais, entre elas os supermercados 24 horas, continuam funcionando sem restrição de horário. Ainda segundo o sindicato, tudo que estava proibido continua proibido e tudo que era permitido continua permitido. Em nota, ainda é citado que as festas e baladas continuarão sendo clandestinas, mas devendo ser reprimidas. Entretanto, se alguém for parado na madrugada, no horário restrito pelo estado, o munícipe poderá alegar que está indo ou vindo de um supermercado, de uma farmácia, de uma padaria ou de um posto de combustível.
A nota é finalizada com o sindicato dizendo que, o cidadão de bem deve, como já vem fazendo, evitar saídas desnecessárias e se proteger usando máscaras e álcool gel. Enquanto isso, os leitos prometidos para Bauru não vieram.
Vale lembrar que essa nota trata-se de uma resposta ao governo de São Paulo que, determinou restrição de circulação das 23h às 5h em todo o estado. A regra entra em vigor a partir desta sexta-feira (26) e vale até o dia 14 de março.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]