Farmácias reclamam de venda casada de medicamentos por parte de distribuidoras

Escrito por em 28/06/2022

A prática da venda casada de qualquer produto, é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. Conforme a 94 noticiou, empresários do ramo farmacêutico, relataram que algumas farmácias estão recebendo propostas de distribuidoras, obrigando a aquisição de produtos não solicitados, para que os medicamentos que estão tendo grande procura, sejam entregues.

De acordo com alguns empresários ouvidos pela reportagem, vários medicamentos, estão em falta no mercado. Entre eles, antibióticos, antialérgicos, xaropes para tosse e gripe, principalmente para crianças.

A Coordenadora de Áreas Técnicas do Procon/SP, Renata Reis, aponta como a denúncia deve ser feita ao Procon, para a fiscalização.

Renata Reis também explicou a situação dos aumentos dos preços dos produtos, feita através da redução dos descontos oferecidos pelos fabricantes.

O antibiótico amoxicilina solução oral, de uso infantil, registrou um aumento de vendas de 35% entre fevereiro e maio deste ano. O mesmo medicamento, em cápsulas, teve uma elevação de quase 45% nas vendas no período, de acordo com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos. Nesse mesmo período, com a redução do desconto praticado pelos laboratórios e distribuidoras, o preço do produto saltou de R$ 16,30 para R$ 30,04, no custo para as drogarias.

O site do Procon-SP para o registro de reclamações é o www.procon.sp.gov.br.

Leia mais:

  • FARMÁCIAS DE BAURU ENFRENTAM DIFICULDADES EM ADQUIRIR MEDICAÇÃO INFANTIL
  • FALTA DE ATENDIMENTO INFANTIL NA UPA BELA VISTA VIRA CASO DE POLÍCIA

  • Opnião dos Leitores

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]