Funprev reivindica correção dos valore recebido da prefeitura pela venda da folha de pagamento

Escrito por em 22/01/2020

O valor de R$ 52.300.000,00 da venda da folha de pagamento dos servidores da Prefeitura de Bauru para o banco Bradesco levou a uma disputa com a Fundação Municipal de Previdência. A Funprev reclama que foi prejudicada na distribuição feita pela Prefeitura. O poder executivo ficou com R$ 32 milhões e destinou em torno de R$ 16 milhões para a Funprev, referente ao seu quadro de servidores e folha de aposentados e pensionistas.

De acordo com Gilson Gimenes, presidente da Funprev, a divergência está nos dados utilizados no edital. Segundo ele, o repasse à Funprev era pra ser de pouco mais de R$18 milhões. Caso a diferença de R$ 2 milhões não seja corrigida, a Fundação deve entrar na Justiça para reaver o valor. Acompanhe na reportagem de Gabriel Pelosi.

De acordo com o secretário de finanças da Prefeitura, Éverson Demarchi, os dados estão sendo avaliados pelo departamento jurídico da Prefeitura. Se constatado o erro, a Prefeitura fará a correção do repasse à Funprev.

Além da Prefeitura e da Funprev, o DAE e a Emdurb também foram beneficiados com a venda da folha, recebendo aproximadamente R$ 3 milhões. O valor é proporcional ao número de servidores.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]