Futebol faz de conta

Por on 10 de fevereiro de 2020

Não é de hoje que critico a fórmula de disputa do Campeonato Paulista da Série A1, a mais importante, em termos de Estadual. O calendário está muito mais voltado para que os grandes clubes reiniciem suas atividades. É um aquecimento para as competições.

As esquipes médias e intermediárias, os clubes interioranos, que honrosamente ocupam espaços na mais importante competição paulista, acabam participando de um campeonato sem graça, imediatista e totalmente desconectado com a realidade.

Trata-se de um verdadeiro “Futebol Faz de Conta”. Os clubes grandes jogam muitos mais com seus reservas e os restantes limitam-se a se comportar numa curta e desorganizada jornada esportiva, sem graça e ridícula.

Uma ou outra agremiação interiorana acaba meio que sem querer, conseguindo sua classificação para a etapa seguinte nesta sem graça competição. A divisão em blocos é uma autêntica palhaçada. Os clubes jogam contra seus adversários, mas sua classificação depende dos outros blocos e assim por diante. Que bobageira é essa?

Sinceramente não compensa para os clubes do Interior participar dessa geringonça. Um campeonatinho corrido, desinteressante, que apenas serve à experiências dos grandes e um melzinho aos pequenos, que pensam que estão abafando. Os jogadores titulares na maioria são polpados.

Está passando da hora do Interior dar um grito de liberdade e organizar um verdadeiro Campeonato Paulista, reunindo competições motivadoras para as torcidas de São Paulo (Estado). Principalmente para os clubes interioranos.

Hoje os clubes médios e pequenos que vivem essa grande ilusão “vendida” pela Federação investem uma grana violenta para ter um bom desempenho, como Mirassol, Novo Horizontino, Ituano e outros. Mas não têm retorno. Só gastam dinheiro e ficam disputando campeonatos desprezíveis.

Quem sabe o mais correto seria dar uma banana aos grandes clubes e realizar um Campeonato Paulista verdadeiro, substancioso, prolongado. Uma competição que abraçaria as séries A1, A2 e A3, sem os grandes Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos. Chega de ser muleta para esses clubes.


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background