Ginásio pode tirar times de vôlei feminino e basquete masculino de Bauru na temporada

Por on 1 de julho de 2019

Bauru está perto de perder, pelo menos até meados do ano que vem, suas equipes de vôlei feminino e basquete masculino. A razão, é a falta de um ginásio em condições de abrigar os jogos das equipes nos estaduais e no brasileiro das modalidades.

No início da tarde, o Noroeste divulgou uma nota, afirmando que os presidentes das equipes haviam firmado um contrato de aluguel do ginásio Panela de Pressão. Segundo a nota, o presidente do Noroeste, Estevan Pegoraro confirmou que o aluguel do ginásio não será mais feito com a Prefeitura Municipal e que o valor recebido dos times de vôlei e basquete, seriam utilizados para o pagamento de dívidas trabalhistas.

Por volta das 16 horas, em entrevista coletiva, o presidente do Bauru Basket, Roberto Fornazari, em seu último dia à frente da equipe bauruense, anunciou que as tratativas com o Noroeste não evoluiram de forma positiva e, que a equipe, a partir desta terça-feira, busca um plano B para mandar seus jogos e realizar os treinamentos. O elenco se apresenta no início da próxima semana.

O Vôlei Bauru também se manifestou na noite desta segunda, confirmando que existiram conversas com o Noroeste para saber das condições e valores para locação do ginásio Panela de Pressão. Segundo a direção do voleibol bauruense, as conversas avançaram no sentido de valores para locação, mas se inviabilizaram em virtude das demais despesas como água, luz, manutenção e IPTU do imóvel, totalizando cerca de R$ 40 mil mensais. Finaliza a nota, afirmando que, nesse caso, a única saída é mandar seus jogos em cidades da região.

Em fevereiro, em reunião no MP, cada equipe se comprometeu a contribuir com R$ 6 mil mensais, para auxiliar o Noroeste no pagamento de um novo Refis junto à Prefeitura, que acabou sendo negado pelo Jurídico do Município.

Ainda na noite desta segunda-feira, a reportagem apurou que a direção do Bauru Basket, já iniciou tratativas com Pederneiras para que seus jogos aconteçam na vizinha cidade. Lençóis Paulista também poderá ser uma opção. Já o Vôlei Bauru, praticamente definiu a utilização do ginásio Neusa Galeti, em Marília.

Utilização do Panela de Pressão custaria R$ 40 mil mensais. Foto: Arquivo/Caio Casagrande


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background