Hallel Bauru movimenta milhares de pessoas na área central da cidade

Por on 18 de novembro de 2019

Milhares de pessoas de Bauru e região passaram pela Praça Rui Barbosa neste domingo (17) para participar do Festival de Artes Integradas Hallel, realizado pela Diocese de Bauru com apoio da Prefeitura Municipal. O evento faz parte de um conjunto de ações desenvolvidas pelo poder público em parceria com a iniciativa privada e outros agentes sociais para revitalizar o centro comercial da cidade.

Durante todo o dia a programação contou com atrações diversificadas e gratuitas com teatro, dança e performances no palco principal, que recebeu o nome de Casimiro Pinto Neto – homenagem ao idealizador do Sanduíche Bauru -, apresentações de bandas e artistas locais e regionais e cânticos de louvor e adoração nas diversas tendas montados no entorno da Praça.

Famílias inteiras participaram das inúmeras atividades paralelas, como espaço kids, com brinquedos infláveis, tendas de workshop com temas variados, campeonato amador de skate e o circuito Hallepet, para o passeio com os animais, onde uma coruja domesticada roubou a cena e encantou adulto e crianças.

Missa Campal
A missa campal, celebrada pelo bispo diocesano, Dom Rubens Sevilha, com participação do bispo emérito, Dom Caetano Ferrari e presença de sacerdotes de todas as paróquias da cidade, foi o ponto alto dos atos religiosos realizados na Praça Rui Barbosa. Em sua homilia, Dom Rubens falou sobre perseverança dos cristãos, que eles nunca se ‘aposentem’ da luta. Pregou também humanidade e humanização entre os fiéis católicos. Entre as autoridades presentes na celebração estavam o prefeito Clodoaldo Gazzetta, a primeira dama Lazinha Gazzetta, presidente do Fundo Social de Solidariedade, e os vereadores Mané Losila, Serginho Brum e Carlão do Gás.

O Festival de Artes Integradas Hallel foi encerrado por volta das 23h, com as apresentações de artistas de renome nacional como Thiago Brado, Cosme e Ana Gabriela (foto).

Origem do Hallel:
O Hallel, palavra hebraica que signifca “Canto de Louvor”, foi criado em 1988, na cidade de Franca-SP, pela artista plástica Maria Theodora Lemos Silveira, conhecida como “Tia Lolita”. Esta é a terceira edição do festival na cidade (as duas edições anteriores foram realizadas no Recinto Mello Moraes).

Tia Lolita, hoje com 86 anos, que esteve em Bauru neste domingo, prestigiando a edição local do Hallel, disse que a ideia de criar o festival surgiu de uma ‘visualização Divina’, de uma multidão de jovens da Renovação Carismática Católica – RCC, curtindo música num ambiente celestial. “Eu tenho cinco filhos e todos eles tocavam em bares e casas noturnas da cidade. Foi difícil, mas eu os convenci a frequentar a RCC e a partir daí agregamos outros jovens e formamos o Hallel, que hoje realiza a sua 32ª Edição em Bauru”, disse a orgulhosa “Tia Lolita”.

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Bauru


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background