Infectologista assegura que vacina AstraZeneca/Oxford é segura

Escrito por em 14/05/2021

Após o anúncio do Ministério da Saúde suspendendo a vacinação contra a Covid-19 da AstraZeneca/Oxford em grávidas e puérperas, a notícia levantou questionamento sobre a eficiência da vacina. Em entrevista à repórter Daiany Ferreira, o médico infectologista, Taylor Olivo, esclareceu que a suspensão é resultado do monitoramento de um evento adverso e que por isso, a vacina tem se mostrando segura e deve continuar sendo aplicada nos demais públicos.

A vacinação de grávidas e puérperas acima de 18 anos e com comorbidades será retomada no estado de São Paulo na próxima segunda-feira (17). Para esse público, serão utilizadas somente as vacinas CoronaVac e Pfizer/BioNtech para a imunização.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]