Investigado pela PF, ministro Ricardo Salles pede demissão

Escrito por em 23/06/2021

O presidente Jair Bolsonaro exonerou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A exoneração foi publicada no “Diário Oficial da União” e informa que a exoneração foi a pedido de Salles.

No mesmo decreto, Bolsonaro nomeou Joaquim Alvaro Pereira Leite como novo ministro do Meio Ambiente.

A gestão de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente foi marcada por uma série de polêmicas.

Uma dessas polêmicas, por exemplo, envolve a reunião ministerial de 22 de abril de 2020. Na reunião, Salles sugeriu a Bolsonaro que o governo aproveitasse a pandemia da Covid-19 para “ir passando a boiada”, alterando regras ambientais.

Ricardo Salles também é alvo de inquérito, autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), por supostamente ter atrapalhado investigações sobre apreensão de madeira.

A suspeita foi apresentada pela Polícia Federal. Salles nega ter cometido irregularidades.

Pelo Twitter, o deputado federal Rodrigo Agostinho, que foi presidente da Comissão do Meio Ambiente da Câmara federal, comentou que Ricardo Salles foi o pior ministro do Meio Ambiente da história do Brasil. “Encerrado o desastroso ciclo do pior ministro do Meio Ambiente da história do Brasil. Causou estrago inestimável ao país. Irresponsável. Inconsequente. Endossou desmandos incontornáveis. A história já o puniu. A justiça haverá de fazer sua parte”, diz o Rodrigo Agostinho no post.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]