Jovem de 17 anos mata padrasto para defender a mãe no Pousada da Esperança

Escrito por em 05/08/2021

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais da DEIC, em Bauru, esclareceu o crime cometido por um adolescente de 17 anos, apreendido após ter matado, com uma paulada, o padrasto, de 41 anos, no Pousada da Esperança 2.

Segundo a polícia, o jovem confessou a ação, mas alegou que foi em legítima defesa, pois a mãe estaria sendo agredida pelo homem e que não tinha intenção de matá-lo. Ainda de acordo com a polícia, o crime foi registrado no último domingo (1), quando houve uma discussão entre a mãe do adolescente e seu então marido. Foi em determinado momento que, o homem foi golpeado na nuca. Os próprios familiares socorreram a vítima levando-a até a UPA do Mary Dota, mas sem acionar a polícia e alegando que o homem havia sido agredido por um vizinho. O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na noite de domingo. Por se tratar de morte violenta, a UPA acionou a polícia.

O delegado responsável pelas investigações, Cledson Nascimento, também detalhou que na segunda-feira (2), durante diligências no bairro, constatou que uma familiar do adolescente estava indo nos comércios pedindo para que as pessoas não falassem sobre o crime. Entretanto, um dos investigadores estava dentro do estabelecimento bem na hora que ela entrou para dizer isso. Ela acabou sendo conduzida até à delegacia e acabou confessando que tinha sido o adolescente o autor do crime. Em seguida, a Polícia Civil pediu a internação provisória do jovem que se apresentou na delegacia com seu advogado na terça-feira (3). O jovem confessou o crime alegando que só deu a paulada para proteger a mãe que estava sendo agredida e que ele não tinha intenção de matar o padrasto.

Diante dos fatos, o menor apreendido está sendo investigado por homicídio e foi encaminhado para a Fundação Casa, permanecerá à disposição da Justiça até a conclusão do processo.

O objeto usado pelo adolescente no crime foi encontrado em um terreno próximo ao local dos fatos e recolhido pela perícia. Ainda segundo a polícia, o jovem já tinha antecedentes por tráfico de drogas.


Opnião dos Leitores
  1. Julia Rios Foster   Em   05/08/2021 em 15:50

    está errado deixar ele na fundação casa, foi legítima defesa!!! defender a própria mãe e vocês querendo prender o garoto por homicídio

  2. Geovanna Laine Rodrigues Reinicke   Em   05/08/2021 em 16:47

    Não julgo, faria o MESMO. é óbvio que ele não queria ter matado o cara, mas quando se trata de mãe é óbvio q eu tbm teria feito o mesmo, antes o cara do q a mãe do menino.
    Foi por legítima defesa, se ele tivesse feito isso do nd aí sim eu veria motivos de ser preso!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]