Justiça bloqueia dinheiro do Estado em prol de vigilantes sem salário no Lauro de Souza Lima

Escrito por em 30/04/2021

A Segunda Vara da Justiça do Trabalho concedeu nesta quinta-feira liminar em favor do Sindicato dos Vigilantes de Bauru, determinando que o Estado de São Paulo bloqueie imediatamente os valores integrais devidos à empresa terceirizada 3S, que vem atrasando o pagamento dos vigilantes do órgão estadual Instituto Lauro de Souza Lima, em Bauru. A decisão proferida pelo juiz Sandro Valério Bodo, do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, determina que seja depositado o valor requerido em conta judicial do Sindivigilância para que sejam honrados os pagamentos dos salários dos 27 profissionais terceirizados do Lauro de Souza Lima. De acordo com Benedito Pires, secretário jurídico do Sindicato, os valores são suficientes para quitar os débitos da empresa com os vigilantes.

Lembrando que a 3S também atrasou o pagamento dos salários dos vigilantes das UPAs do município de Bauru. Valores foram quitados pela Prefeitura no final da semana passada.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]