Justiça condena casal por desvio de medicação de alto custo do H.E. em Bauru

Escrito por em 14/09/2021

A Justiça condenou o casal Valéria Pinto Miranda e Robson Romualdo Leite a dois anos de detenção por desvio de medicamentos da farmácia de alto custo que funciona dentro do Hospital Estadual, em Bauru. A sentença foi proferida no último dia 30 de agosto. Valéria, que era funcionária da farmácia e foi demitida, havia sido flagrada com o companheiro transportando várias caixas de um hormônio usado para crianças que têm problema no crescimento.

O caso foi registado em março de 2017, quando funcionários da farmácia notaram que alguns medicamentos estavam faltando. De acordo com a acusação, alguns funcionários da farmácia haviam notado que alguns medicamentos estavam faltando. Segundo a Polícia, Valéria forjava documentos para conseguir os remédios e os revendia para pessoas que praticam musculação e visavam ganhar massa muscular.

Na ocasião, a Polícia encontrou diversas caixas de medicamentos na casa da então suspeita. Ao todo, com o casal, haviam sido apreendidas 88 caixas do remédio. Ainda conforme as investigações, em 2017, cada ampola do medicamento custava cerca de R$ 260, com o Estado adquirindo o medicamento, via pregão, por R$ 150. Segundo a Polícia, o casal repassava o medicamento para uma academia, ao preço de R$ 50, por ampola.

De acordo com a sentença, como ambos não possuíam antecedentes criminais, a pena foi aplicada em regime aberto, com prestação de serviços a comunidade e multa.


Opnião dos Leitores
  1. Jonas Silva   Em   14/09/2021 em 10:45

    Cabe ainda alguma punição para a acadêmia que agiu por receptação, fazer devolver as mesma quantidade de ampola que furtaram, já que ganharam um regime aberto.
    Sensação de impunidade que reina nesse país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]