Justiça libera parte das verbas trabalhistas aos ex-funcionários da Ajax

Escrito por em 17/06/2022

Decisão do Juiz 5ª Vara Cível de Bauru, Dr. João Augusto Garcia, permitiu a liberação de parte das verbas trabalhistas, aos ex-funcionários da fábrica de baterias Ajax, que teve a falência decretada em outubro de 2015.

Na sentença, o Juiz determinou que o administrador judicial providencie uma lista dos credores aptos a serem beneficiados com o recebimento imediato. Com a venda da área onde funcionou o ‘Fornão’, a massa falida da empresa, possui pouco mais de 20 MILHÕES DE REAIS em caixa.

O valor máximo a ser pago a cada um dos ex-trabalhadores, será de 11 MIL 820 REAIS. A advogada Luciane Dal Bello, que representa parte dos ex-funcionários da Ajax, explica qual procedimento deve ser adotado para o recebimento dos valores.

Na sentença, o Juiz determinou a expedição de alvará judicial ao Banco do Brasil, para que efetue a transferência bancária dos valores para pagamento dos credores. Após o dia 1º de dezembro deste ano, os valores não reclamados serão reincorporados aos recursos da massa falida.

Leia mais:

  • EX-FUNCIONÁRIOS DA AJAX ESTÃO NA EXPECTATIVA PELA VENDA DA ÁREA DO ANTIGO ‘FORNÃO’ DA EMPRESA
  • EX-FUNCIONÁRIOS DA AJAX REALIZAM MANIFESTAÇÃO EM FRENTE AO FÓRUM

  • Opnião dos Leitores
    1. Luiz Alves da Silva   Em   17/06/2022 em 14:03

      Deixa eu ver se entendi se o funcionário tiver para receber $9.000 reais do total ele vai receber 100% do valor a receber ,e se um funcionário tiver $50.000 a receber só vai receber uma parte que pode ser 20%ou 30% do valor devidos,por que para a Ajax pagar todos seus Funcionários ela teria que ter no máximo $ 60.000.000 de reais estou certo!!!!!!!! Então o funcionário que tiver décadas de dedicação vai receber menos de quem trabalhou pouco tempo na Ajax???????

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]