Laudo aponta que Mariana foi morta por asfixia

Por on 4 de outubro de 2019

O Instituto Médico Legal de Araraquara confirmou que a estudante Mariana Forti Bazza foi morta por asfixia mecânica. A jovem foi assassinada no dia 24 de setembro em Bariri depois aceitar ajuda de Rodrigo Alves Pereira para trocar o pneu do carro dela. Rodrigo está preso preventivamente no Centro de Progressão Penitenciária (CDP) de bauru. A expectativa agora é sobre o exame que atestará se a vítima foi ou não foi sexualmente abusada por ele. O laudo deverá ser expedido em sessenta dias.


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background