Ministério da Saúde corta R$ 12 milhões de recursos para diálise

Por on 18 de junho de 2020

Um corte de pelo menos R$ 12 milhões dos recursos para as clínicas conveniadas que realizam hemodiálise em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) pode comprometer o tratamento de milhares de pessoas.
O corte foi feito porque uma portaria do Ministério da Saúde, de PRIMEIRO de abril, estabeleceu que durante 90 dias a transferência de recursos para os estabelecimentos de saúde seria feita com base na média dos gastos dos últimos 12 meses. Isso porque, alguns hospitais passaram a gastar menos durante a pandemia, já que deixaram de fazer cirurgias eletivas, por exemplo. Mas, de acordo com Gilson Silva, diretor da Aliança Brasileira de Apoio à Saúde Renal (ABRASRENAL), a diminuição de gastos não é a realidade de clínicas de diálise, já que as unidades sofrem com aumento da demanda e dos custos com materiais e medicamentos. Nesse sentido, para Gilson Silva falta diálogo entre o Governo Federal e as demais partes envolvidas.

A diálise é a única maneira de garantir a vida de paciente renais, que perderam a função dos rins e, por isso, precisam receber o tratamento que simula a função do órgão eliminando as toxinas do organismo. Atualmente, mais de 130 mil pacientes estão nesta condição, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia. Outras 3 mil pessoas aguardam em hospitais pelo único tratamento que lhes garante a vida.


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background