Na Cei da Educação, empresário admite especulação imobiliária sobre prédio vendido à prefeitura

Escrito por em 30/03/2022

O empresário Davilço Graminha, então proprietário do prédio onde funcionou a escola Damásio Educacional, foi o primeiro a prestar depoimento na tarde desta terça-feira, durante a sétima reunião da CEI da Educação.

Durante a oitiva, Davilço afirmou ter recebido a proposta de venda do prédio, através do corretor de sua confiança, Paulo Shoda, da Top Imóveis. Ainda segundo o empresário, seu grupo negociava com duas construtoras, para nova edificação do local.

A corretora Yvana Cristina de Oliveira, há 18 anos atuando na área, disse que ‘o mundo sabia’ que a prefeitura estava comprando imóveis.

Também na reunião desta terça-feira, o presidente da CEI, vereador Manoel Losila, confirmou o reagendamento do depoimento da secretária de educação, Maria do Carmo Kobayashi. Conforme a 94 antecipou, o relator da CEI, Eduardo Borgo, solicitou a alteração da data, para que se tivesse um tempo maior para o depoimento. Agora, Kobayashi irá à Câmara, no dia 8 de abril, às 14 horas.

Leia mais:

  • RELATOR DA CEI PEDE REAGENDAMENTO DE DATA DE DEPOIMENTO DA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO
  • CEI DA EDUCAÇÃO: ENGENHEIRO DA PREFEITURA CONFIRMA QUE SÓ VISITOU PRÉDIOS APÓS DESAPROPRIAÇÃO

  • Opnião dos Leitores

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]