Noroeste suspende atividades e espera retorno na A2 em 2021

Por on 3 de junho de 2020

O peso da quarentena provocada pela pandemia de coronavírus, somado com inexistência de receita e o não retorno do Campeonato Paulista, traz sequelas na subsistência dos clubes da Série A3. Para o Noroeste, líder isolado da divisão, dono da melhor campanha, único classificado e com o maior público, não é diferente.

O clube comunica, nesta quarta-feira (3), que está suspendendo totalmente suas atividades e fechando a sede por tempo indeterminado. Todos os 51 profissionais do clube terão seus contratos encerrados (ou não renovados). O motivo é falta de recurso, além de um campeonato que não tem data para retorno e já deveria ter sido encerrado. Se despedem do clube todos os jogadores do atual elenco, cujas datas de 90% dos contratos expiraram em maio, a comissão técnica, profissionais de manutenção, cozinha, lavanderia, vigilância, administrativo e comunicação. Todos notificados internamente. As redes sociais do Norusca, que somam mais de 57,8 mil seguidores em Facebook e Instagram, também estarão congeladas a partir de amanhã, por tempo indeterminado.

A direção do clube vai providenciar vigilância terceirizada para preservar o patrimônio. A segunda parcela dos 50% dos salários acordados serão efetuados e depois os contratos serão formalmente rescindidos.

PELO ACESSO

O Noroeste havia defendido, em meados de março, o término da competição em campo, desde que ela ocorresse até o mês de junho. O posicionamento oficial do clube, agora, é do encerramento do estadual e que os Acessos à Série A2 de 2021 sejam efetivados para o líder Noroeste e o vice-líder São Bernardo.

A diretoria não aceita o retorno sem segurança sanitária, sem torcida e de forma deficitária. Os patrocínios foram encerrados, sem prazo para retorno, e a cota da Federação não foi paga aos clubes porque o estadual não retornou.
“O Paulista 2020 acabou. O Noroeste reabrirá em dezembro para a pré-temporada da Série A2 de 2021. Aguardamos a oficialização do Acesso para recontratar os profissionais da comissão técnica e jogadores. Contamos com o bom senso e definição da Federação. Não é a decisão que gostaríamos, mas não há outra decisão a ser tomada senão esta”, disse o presidente Rodrigo Gomes, o Mosca, representando o corpo diretivo noroestino, entre eles o vice Leandro Palma e o empresário e conselheiro Estevan Pegoraro.

Pegoraro, ex-presidente do clube e um dos responsáveis pelo aporte, falou sobre o momento do clube. “Quero dar os parabéns aos amigos Mosca e Leandro pela condução do clube. Juntamente com o Deda, comissão técnica e jogadores, vinham fazendo um trabalho fantástico. O clube vinha muito bem dentro e fora de campo. Infelizmente fomos surpreendidos por uma pandemia, suas sequelas sanitárias e financeiras, que comprometem a continuidade do trabalho. O mínimo que todos ali merecem é o acesso à Série A2 do ano que vem”.

Pegoraro ainda acrescenta que a gestão do clube entende que a prioridade seja o retorno da A1, porque tem verba para aguentar e porque seria um alento para os amantes do futebol que estão em casa cumprindo as regras da quarentena. “Não culpamos a federação e em momento algum estamos procurando culpados. Não é hora para isso. A federação e o presidente Reinaldo Bastos estão certos em focar no retorno Série A1, pois além de possuírem obrigações relevantes é o mais viável para retornar. Diferentemente da A2 e A3”, conclui Estevan Pegoraro.
O presidente do conselho deliberativo, Toninho Rodrigues, também se posicionou. “Recebi com muita tristeza o comunicado da Diretoria Executiva do Clube que estaríamos fechando as portas do nosso glorioso EC Noroeste para o ano de 2020. Realmente não há o que fazer, as despesas são grandes e não há receita, recurso nenhum. É lamentável que tenhamos esta decisão, mas inevitável por conta das circunstâncias atuais sem perspectivas de mudanças nos próximos meses. Sei que são mais de 50 pessoas que serão dispensadas, isso contra a nossa vontade, mas a preservação do patrimônio do clube estará preservada, temos a garantia da diretoria. Que venha 2021 todos com saúde e o nosso amado clube disputando a Série A2, por mérito de sua campanha em 2020”, comenta Toninho.

AÇÃO SOLIDÁRIA

O Noroeste encerra também nesta semana uma campanha solidária que arrecadou cestas básicas para 80 famílias financeiramente impactadas pela quarentena. São elas de pais de crianças do projeto social de futebol infantil que leva o nome do clube, famílias indígenas da aldeia Kopenotí de Avaí (SP) – município vizinho de Bauru (SP) -, e funcionários do Noroeste, que esta semana receberam a terceira cesta básica da campanha noroestina.

CAMPANHA A3 2020

Em 11 jogos até a paralisação da Série A3, o Noroeste é líder isolado e somou 26 pontos, seis a mais que o vice-líder EC São Bernardo. O Alvirrubro teve oito vitórias, dois empates e um único revés. É a equipe com o melhor ataque, com 19 gols, e também com a melhor defesa, com cinco sofridos. O Norusca também foi líder de público, com média de 3.479 por jogo, tendo registrado o recorde da A3 de 2020 no confronto contra o MAC, com 5.847 pessoas. No topo da artilharia estão Fabrício, do Noroeste, e Gabriel Barcos, do Rio Preto, ambos com 6 gols.


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background