Para presidente do DAE, medição individual é saída para reduzir inadimplência

Escrito por em 26/05/2021

Apontada como uma das razões para a não implantação, mesmo parcial, do Plano Diretor de Água em Bauru, a falta de recursos do DAE poderia ser menor, caso a autarquia cobrasse melhor seus devedores.

A baixa capacidade de investimento da autarquia também foi citada na Cei do PDA por ex-presidentes e pelo ex prefeito Rodrigo Agostinho. Entre os casos de inadimplência, estão parte dos condomínios do Minha Casa Minha Vida e o assentamento Canaã. Nesses dois exemplos, a medição de água é feita de forma coletiva.

Para Marcos Saraiva, presidente do DAE, existe a necessidade de individualizar a realização das leituras, para que o DAE possa reduzir a inadimplência.

A Câmara de Bauru aprovou em agosto de 2011, lei criando o Programa Municipal de Uso Racional e Reuso de Água em Edificações. O artigo 4º dessa Lei trata da medição individual de água, cabendo a regulamentação através de resolução emitida pelo DAE. Essa resolução, foi emitida apenas em dezembro de 2019, e determina a instalação dos hidrômetros na parte inferior de cada bloco ou torre.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]