Percebo otimismo no ar, e você?

Por on 1 de novembro de 2019

Quem opera no mundo real, este que gera riquezas e empregos, começa a observar certo otimismo no ar. Alguns agentes econômicos estão tirando o pé do freio e começam a acelerar. Não é ainda velocidade de cruzeiro, mas estão acelerando.

Do ponto de vista econômico e particularmente analisando ambiente doméstico, é possível sim projetar dias melhores.

Uma das maiores reformas já vistas no País foi levada a efeito em menos de 10 meses do Mandato do Bolsonaro, a Reforma Previdenciária. Com ela a perspectiva de que o ajuste fiscal será realidade, o que tem provocado, entre outras questões, queda no chamado risco Brasil. As agências que analisam o nível de risco dos Países começam a enxergar no Brasil um bom prognóstico para economia.

Além da Reforma da Previdência a taxa de juros está em queda. Praticamos atualmente o menor patamar de juros básicos de nossa história, com queda inclusive na taxa real de juros (acima da inflação).

No sentido do estímulo do consumo, além da queda dos juros, o cadastro positivo é outra realidade próxima. As medidas para ampliar a liberdade econômica ajudam. Também a injeção dos recursos do FGTS, PIS/PASEP e ainda a chegada do décimo terceiro salário, são motivos suficientes para que a principal variável que faz o Produto Interno Bruto crescer, isto é, o consumo das famílias, seja potencializado.

Os desafios para que os agentes econômicos chegassem com algum vigor nesta fase da economia não foram poucos. Por sinal, muita gente “quebrou” neste período. Quem sobreviveu, fez a lição de casa, o fazer mais com menos, chega agora com alicerces para tirar proveito de um novo ciclo que pode estar inaugurando na economia.

Mesmo considerando as “barbeiragens” do executivo e pautas desnecessárias que somente levam o desgaste do governo Federal, o otimismo percebido pode se traduzir em maiores vendas e com elas recuperação das margens de lucro.
Não é para gastar por conta e tampouco imaginar que o crescimento econômico será exponencial, mas que o ambiente de negócios mudou, para melhor, não há dúvida.

Considerando que atuar no mundo dos negócios não é para corredores de curta distância e sim para maratonistas, quem treinou com afinco, e está com bom folego agora chegará lá. Caso você tenha esmorecido, ainda há tempo para tirar o tempo perdido, mas corra, não adie mais.

Salvo uma catástrofe, é possível sim apostar em dias melhores. Há um otimismo no ar.


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background