Por que alguém quer ser candidato a prefeito?

Escrito por em 16/09/2020

O cidadão comum que observe este momento da cena política em Bauru deve estar dividido entre a desconfiança e o espanto. Nos últimos anos tivemos praticamente de tudo em nosso país. Recessão, empobrecimento, desemprego. Um ano mais difícil do que o outro e um espaço cada vez menor para administrar um orçamento estanque e despesas aumentando. Esse é um retrato que podemos fazer da maioria das prefeituras no país, muitas delas mergulhadas no caos, atrasando salários e empurrando para o próximo governo, os compromissos financeiros. E não é preciso detalhar o estrago que pandemia do coronavirus acrescentou ao quadro que já era preocupante. Com esse cenário, fica complicado explicar ao eleitor de maneira simples e direta, o que motiva uma dúzia de pessoas a assumir uma candidatura a prefeito da cidade. Perceba que não queremos aqui partir para conclusões rasas, do tipo “querem o poder pelo poder”, ou “ a mamata vale a pena”. Vamos mais a fundo. Existem várias justificativas que poderíamos usar para convencer os pré-candidatos a desistir de seu intuito. A começar pela campanha. Á partir dela, esqueça sua privacidade e seu sossego. Quanto mais possibilidade de chegar, mais você se torna alvo. Vencida a disputa, retomemos a questão estrutural e financeira do município. Será preciso ter saído de uma campanha muito honesta, dizendo ao eleitor com todos o “esses” e “erres”, que teremos um período muito difícil pela frente, talvez um mandato inteiro de consertos e recuperações a serem feitas sem dinheiro. E aí? Alguém imagina que é possível vencer uma disputa eleitoral escolhendo a crueza da verdade, enquanto muitos ainda acreditam na fantasia que o marketing político é capaz de promover? Até o final do mês teremos um quadro mais completo da sucessão municipal em Bauru. Mas a nossa reflexão de hoje, serve para que comecemos a pensar um pouco fora da casinha. Quem sabe possamos conseguir as respostas que sempre quisemos obter da política local, se começarmos por mudar as perguntas que sempre repetimos ao longo tempo. Prá começar poderíamos perguntar quem são os postulantes. O que ou quem, cada um deles representa? Oremos.


Opiniões dos leitores
  1. eleuizer silva   Em   16/09/2020 at 10:49

    O mandato de prefeito proporciona visibilidade, então é aquela história de roer osso agora e depois quem sabe traçar o filé que é o mandato legislativo, seja estadual ou federal.

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]