Prefeitura alega que não há obrigatoriedade de reajustes nas tarifas do transporte coletivo

Escrito por em 01/11/2021

A prefeitura de Bauru afirmou à Justiça, em ação movida pelas empresas do transporte coletivo, que os contratos assinados entre as partes, não preveem a obrigatoriedade de reajuste nas tarifas do sistema. No documento, a administração afirma que o contrato entre as partes, pode sofrer uma revisão no valor da tarifa, desde que solicitado pelas empresas com o objetivo de manter o equilíbrio econômico/financeiro, algo que, segundo a prefeitura, não foi solicitado pelas concessionárias. Para o advogado das empresas Grande Bauru e Sem Limites, Cristiano Souza Mazeto, o município, na defesa apresentada, busca criar uma certa confusão.

As empresas acionaram a prefeitura na justiça, afirmando que não há reajuste nas tarifas do transporte coletivo desde 2019. A titular da 2a vara da Fazenda Pública de Bauru, Juiza Elaine Storino Leoni determinou a realização de uma audiência de conciliação para o dia 22 deste mês.


Opnião dos Leitores
  1. Marcelo Adriano hernandes Hernandes   Em   03/11/2021 em 03:09

    Cumprimento de contrato? E fácil a prefeitura resolver este caso..e só tirar os vagabundos que hj estão alocados na emdurb e fazer valer o contrato de serviço..hj essas duas empresas não cumprem metade do que lá hes são impostas. População sem ônibus.onibus lotados motoristas estagnados pela longa jornada de trabalho..essa empresas juntamente com a emdurb se tornaram um câncer no transporte coletivo..e TD isso alimentado pela falta de interesse da prefeita e de todos os envolvidos. A única solução para o trasporte de bauru seria rescindir com esse grupo de mercenários que explora seus próprios funcionários.covrar da prefeita uma fiscalização e retirar da emdurb diretores que recebem favores e dinheiro dessas empresas desse grupo podre e prestar um serviço digno a população e dar condições de trabalho aos funcionarios..pq é quando tivermos um grupo monopolizador uma prefeita omissa e vagabundos recebendo na emdurb recebendo dinheiro desses empresários nada será feito e a população irá sofrer com o descaso do transporte público e os motoristas juntamente com a população irá pagar a conta. Agora me pergunto esse advogado de porta de cadeia já andou de ônibus? Ta defendendo as empresas que ao invés de investir em colocar mais ônibus pra população está pagando centena de reais a ele..como ele vai cobrar ou defender uma coisa que ele não conhece.? Quero ver amanhã se a empregada dele se atrasar no trabaho pq o ônibus quebrou ou pq não tinha ônibus..chega disso..prefeita pare de ser omissa..olhe para os passageiros do transporte público. Olhe para os motoristas que são pais de família..mais se isso não mexer com vc lembre que os motoristas TB são eleitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]