Prefeitura sugere novas alças de acesso e ruas para projeto das marginais da SP-300

Por on 12 de outubro de 2018

Moradores, empresários atuantes próximos à rodovia Marechal Rondon, além dos próprios usuários, estão na expectativa sobre possíveis anexos ao projeto de construção das marginais da sp-300 no trecho urbano de Bauru. Além da antiga reivindicação para a construção do viaduto da avenida Cruzeiro do Sul sobre a rodovia, outras melhorias também foram apontadas em recente reunião na Câmara Municipal. O encontro teve a presença do prefeito Clodoaldo Gazzetta, que anunciou para breve uma reunião com representantes da Artesp, órgão estadual que fiscaliza a obra e que baterá o martelo sobre eventuais acréscimos ao projeto da Via Rondon.

Os apontamentos foram avalizados tecnicamente pelos secretários Ricardo Olivato e Letícia Kirchner, respectivamente, titulares das pastas de obras e planejamento. Em razão do sentido único das pistas marginais, a prefeitura aponta a necessidade de urbanização em aproximados três quilômetros de novas ruas, com obras de drenagem e pavimentação. As chamadas rotas alternativas estão previstas para as regiões dos jardins Niceia, Santos Dumont e Vila Aviação B. Além de atender antiga reivindicação, a inclusão do viaduto da Cruzeiro do Sul seria necessária até mesmo para a obra, porque outro viaduto, no caso da Duque de Caxias, ficará interditado por cerca de três meses para abertura das pistas marginais. Alterações no dispositivo de acesso à região da Vila Regina, onde está o Bauru Shopping, dando condições de entrada e saída de veículos e também na saída para a Rondon da Rodrigues, após o viaduto, também foram apontadas. Diante de impasses que precisam ser sanados, a Prefeitura vai sugerir à Artesp e à ViaRondon que as próximas frentes de obra se concentrem no trecho onde está o trevo da avenida Nuno de Assis. Outro pedido é que as marginais sejam consideradas vias arteriais, ou seja, tenham velocidade máxima permitida em 70 quilômetros por hora.

Ainda não há uma data confirmada para a reunião dos representantes do governo municipal com a Artesp. Segundo a Via Rondon, cabe apenas ao órgão estadual decidir por acatar os possíveis acréscimos ao projeto original.

Foto: Reprodução/ Via Rondon


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background