Pressionada pelos alimentos, inflação em 2020 fecha acima do centro da meta

Escrito por em 12/01/2021

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta terça-feira, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que calcula a inflação oficial do Brasil.

Pressionado, principalmente, pelos preços dos alimentos, o IPCA encerrou 2020 em 4,52%, maior índice desde 2016, quando a inflação do Brasil foi de 6,3% e, acima do centro da meta para o ano, que era de 4%.

Somente em dezembro, o IPCA avançou 1,35%, após ter registrado altas de 0,86% e 0,89%, respectivamente, em outubro e novembro. O resultado também é o maior para meses de dezembro desde 2002, quando o índice cresceu 2,10%.

O setor de alimentos e bebidas acumulou uma inflação de 14,09% durante o ano passado. Lembrado por muitos brasileiros como o produto que mais pesou no bolso, o arroz registrou alta de 76%, enquanto o óleo de soja foi o grande vilão, ao registrar uma alta de 103,79%. Outros itens que compõem a cesta básica também tiveram altas expressivas: o preço do leite subiu 26,93%, o das frutas cresceu 25,40% e o das as carnes aumentou 17,97%. Batata com alta de 67,27% e tomate 52,76%, também figuraram entre os principais reajustes.

Com informações CNN; G1


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]