Profissionais da educação divergem sobre escola cívico-militar em Bauru

Escrito por em 18/05/2021

A possível implantação de uma escola no modelo cívico militar em Bauru foi tema de reunião entre representantes da Secretaria Municipal da Educação e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Segundo o Sinserm, o debate, intensificado na semana passada, em audiência pública presidida pela vereadora Estela Almagro (PT), na Câmara Municipal, começou mal, pois não houve diálogo aberto entre as partes. Para Melissa Lamônica, diretora do sindicato, o cenário é confuso e não há diretrizes municipais sendo construídas para a implantação do modelo em Bauru. Para ela, esse modelo de educação desvirtua o sentido da escola.

Procurada por nossa reportagem, a secretária de Educação de Bauru, Maria do Carmo Kobayashi, disse que a discussão sobre o modelo de escola cívico-militar clama por debates democráticos.

No dia 15 de fevereiro, a prefeita Suéllen Rosim e os ministros Milton Ribeiro (Educação) e Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) anunciaram que o município foi contemplado com a criação de uma escola cívico-militar, formato que vem sendo desenvolvido pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

Crédito: Gabriel Pelosi/94FM


Opnião dos Leitores
  1. Marcon Robert   Em   19/05/2021 em 11:58

    Bom dia! É ridículo esse debate. Quem quiser colocar seu filho em uma escola cívico militar que coloque e quem não quiser coloque onde achar melhor. Simples assim.

  2. Keila Pitta Stefanelli   Em   19/05/2021 em 12:17

    Na minha opinião, Bauru não está preparada para esse tipo de escola; portanto, não há motivo para que seja implantada.

  3. Carlos Eduardo Crusco   Em   19/05/2021 em 13:15

    Como professor Militar que sou gostaria muito de participar da nova proposta de escola em nossa cidade, é claro que o sindicato fica assustado com essa proposta … Já que é de maioria ou totalidade comunista… Mas vejo que só haverá benefícios aos alunos …. Afinal é disso que deveríamos estar falando…

  4. José Marcelo Ravanhan   Em   19/05/2021 em 13:55

    TA MAIS QUE NA HORA DE TERMOS UMA ESCOLA DESSE NÍVEL,
    QUE VENHA PARA SUPRIR UMA DEMANDA ONDE ADOLESCENTES EM PLENA FORMAÇÃO DE CARÁTER SE QUER SABE CANTAR O HINO NACIONAL BRASILEIRO.
    MELHOR AINDA; SE FOR EM PERIODO INTEGRAL.

  5. Marisa parra   Em   19/05/2021 em 19:34

    Não vejo a hora de colocarem uma em Bauru, meu filho já vai estar na fila de espera, são muitas crianças sem direcionamento coerente e adultos sem noção de respeito ao espaço alheio…

  6. Rosangela   Em   20/05/2021 em 10:43

    Bauru n está nem tendo aulas normal para as crianças agora vem com essa idiotisse minha neta foi para o primeiro ano e até agora nada de ter aulas se liga prefeita até agora vc m fez nada

  7. Lucimara Neves   Em   20/05/2021 em 12:50

    Lamentável achar que uma escola de cunho militarista vai organizar o que país e sociedade bagunçam, aliás militar deveria estar cuidando das estratégias de segurança do país, evitando inclusive o desmatamento na Amazônia, o contrabando de pedras preciosas e de plantas medicinais… Educação é pra abrir consciência de coletividade, direitos iguais a todo cidadão, sem privilegiados, vimpliar a visão de mundo e a parcela de responsabilidade de cada um na construção de um mundo melhor. Educação não é imposição de regras nem cerceamento de liberdade de expressão. Fala sério…gente retrógrada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]